INTRODUÇÃO À DOCÊNCIA UNIVERSITÁRIA 

UM CICLO DE FORMAÇÕES DA UNIVERSIDADE DO PORTO

Este ciclo de formações pretende promover uma melhor compreensão da importância da formação dos/as professores/as no ensino superior, estimular a confiança dos/as docentes e aprofundar a capacidade de pensar de forma criativa, dentro e além da sua própria prática.

Programa e Calendarização 

Inscrições

Apresentação

O envelhecimento do corpo docente universitário, no país e na Universidade do Porto, certamente motivará, nos próximos anos, a contratação de um número mais expressivo de docentes com pouca ou nenhuma experiência pedagógica anterior. Previsivelmente, os/as docentes a integrar na carreira universitária serão pessoas altamente qualificadas do ponto de vista científico (tipicamente, doutorados, muitos com experiência significativa anterior no campo da investigação), mas com uma preparação pedagógica escassa ou mesmo nula. Ainda que este fosse, habitualmente, o perfil típico do/a “novo/a docente” de há alguns anos, hoje talvez tenhamos boas razões para alterar as expectativas em relação aos/às docentes em início de carreira:

a Universidade e o mundo são hoje diferentes: as mudanças dos tipos de oferta formativa disponibilizados, a diversificação dos públicos estudantis, a maior diversidade cultural da comunidade académica, a facilidade de contactos e de intercâmbios interinstitucionais e internacionais, a exigência de uma capacidade de resposta rápida a situações imprevistas, entre outras contingências, configuram hoje a necessidade de uma Universidade mais dinâmica, mais flexível e mais atualizada não só cientificamente, mas também nos seus modos de funcionamento;

a preocupação com a qualidade e o sucesso do ensino adquiriu um espaço próprio no planeamento universitário: a Universidade do Porto foi das primeiras do país a dispor de estruturas partilhadas por todas as faculdades vocacionadas para a inovação pedagógica, a melhoria dos processos de ensino-aprendizagem, a atualização pedagógica contínua dos docentes, a valorização e o reconhecimento de iniciativas de inovação, partilha e criatividade no ensino, o uso pedagogicamente sustentado de tecnologias educativas e a reflexão teórica e metodológica acerca da dimensão pedagógica;

a pedagogia universitária foi-se afirmando como um campo de investigação e de ação diferenciado;

o desempenho pedagógico dos/as docentes é cada vez mais reconhecido como um dos mais determinantes fatores do sucesso académico e profissional dos/as estudantes, da promoção da sua motivação e da atração de candidatos/as aos cursos oferecidos pelas instituições de ensino superior;

o desenvolvimento e a ampliação de novas ofertas no domínio das tecnologias educativas especialmente dirigidas ao ensino superior, que exige formação técnica, bem como uma boa preparação para a escolha informada dos recursos mais adequados e a sua correta integração nas práticas pedagógicas;

a preparação pedagógica dos docentes é hoje um objeto de reflexão e de trabalho explícito, consciente e planeado: depois de muitas décadas em que a dimensão pedagógica do/a professor/a universitário/a era, quando não ignorada, desvalorizada ou concebida como uma questão de “talento inato”, tal vertente converteu-se numa área de atuação e de acompanhamento explícitos, fundamentados em evidência científica e em práticas de inovação e partilha sistemáticas e orientadas;

a formação específica inicial e contínua em todas as áreas de atividade constitui hoje um dos mecanismos mais consensualizados para a garantia da melhoria e da atualização constantes.

Assim, A Universidade do Porto apresenta a iniciativa Introdução à Docência Universitária – Um Ciclo de Formações da Universidade do Porto. Esta iniciativa é direcionada aos/às docentes em início de carreira, para que estes/as se sintam acompanhados e motivados para melhorar as suas práticas pedagógicas e garantir a melhoria contínua do processo do ensino e da aprendizagem dos/as seus/suas estudantes.

Objetivos
  • Facilitar a integração dos novos docentes da Universidade do Porto na carreira docente universitária e no ambiente de ensino da Universidade;
  • Fornecer aos docentes em início de carreira conhecimentos atualizados no campo da pedagogia universitária que possam vir a promover a adoção de práticas educativas previamente validadas e potencialmente adequadas a um bom desempenho pedagógico e à promoção do sucesso académico dos estudantes;
  • Apresentar aos novos docentes da Universidade os recursos, tecnológicos e outros, disponibilizados pela Universidade do Porto para a vertente de docência do seu trabalho académico;
  • Familiarizar os novos docentes da Universidade com práticas, procedimentos e metodologias de ensino diversificadas e atuais;
  • Consciencializar os novos docentes da Universidade para a necessidade e a conveniência de integrarem a reflexão e a inovação pedagógica nas suas rotinas habituais de planeamento e execução do trabalho académico;
  • Promover a atualização pedagógica dos docentes abrangidos e informá-los das principais atividades, fóruns e publicações, nacionais e internacionais, em que essa atualização pode ser aprofundada à medida dos interesses e disponibilidades individuais;
  • Fomentar a prática contínua da reflexão pedagógica, da discussão e da partilha de experiências educativas;
  • Contribuir para o desenvolvimento do espírito crítico e das capacidades de inovação e autonomia no âmbito das práticas pedagógicas individuais;
  • Robustecer (qualitativa e quantitativamente) a massa crítica da Universidade do Porto enquanto instituição de referência no domínio da criatividade e da inovação pedagógicas;
  • Fortalecer, dentro do corpo docente da Universidade, o número de docentes sensibilizados e ativos no domínio da melhoria contínua dos processos de ensino e aprendizagem.
Funcionamento

O ciclo formativo é composto por várias ações compatíveis com o enquadramento e os objetivos acima explicitados. As ações são distribuídas ao longo de um semestre letivo e têm modalidades e durações variáveis, devendo ser consultado o catálogo do ciclo (em atualização permanente).

No caso de pretenderem, no final, obter um certificado do Ciclo de Formações  os formandos deverão:

  • ter frequentado,  um mínimo de 30 horas de formação nas quais se incluem os módulos obrigatórios; entende-se por frequência do módulo a participação plena nas sessões síncronas.
  • entregar um pequeno relatório de reflexão sobre o ciclo (máximo: 6 páginas A4, Times New Roman 12 pontos, espaçamento duplo, 2 cm de margem nos 4 lados da página), com a seguinte estrutura: 1. Explicitação das motivações iniciais para frequentar o curso; 2. Identificação das ações frequentadas; 3. Reflexão preliminar sobre o tema central de uma das ações frequentadas (resumo do “estado da arte” e identificação do enquadramento teórico-metodológico e das principais questões debatidas); 4. Reflexões gerais sobre o eventual impacto do ciclo formativo no desempenho pedagógico futuro.

Caso não complete o ciclo, recebe um certificado de participação por cada módulo que frequentou, seja este obrigatório ou opcional.

Destinatários

Poderão frequentar este ciclo formativo todos os docentes que, em 2021/2022, tenham um vínculo contratual com a Universidade do Porto inferior a 5 anos.